Política - 17/06/2014

Na sessão da Câmara desta segunda-feira foi votada a LDO.

Vereadores falaram da necessidade de serem alertados com antecedência sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias.



Na sessão da Câmara Municipal de Itararé na última segunda-feira (16), os vereadores solicitaram para que ouvesse um mecanismo de alerta para a presença de projetos importantes na Casa de Leis para votação.

Foi o caso da LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias votada nesta sessão e que muitos não tiveram acesso com a antecedência necessária para sugerir modificações.

Segundo alguns vereadores, será solicitado para o próximo ano a presença de técnicos do SEPAM para que aconteça treinamentos com relação a confecção de uma LDO e todas as suas obrigações, objetivos e necessidades.

O presidente da Casa de Leis itarareense, José Aparecido dos Santos disse que "para o próximo ano esta solicitação será acatada e a situação corrigida".

Para muitos, o modelo da LDO é cópia fiel de administrações anteriores, modificando-se apenas valores. "Precisamos entender melhor o mecanismo de uma LDO, sua elaboração e qual a participação de cada vereador no processo", disse José Donizete de Camargo.

"A Casa de Leis precisa se adaptar a nós e não a gente se adaptar a esta Casa de Leis", disse o vereador contestando algumas decisões que são tomadas de maneira muito tempestuosa sem um tempo razoável para análise. 

A sessão aprovou a LDO encaminhada pelo Executivo e outros assuntos foram abordados; mesmo o tempo de uso da tribuna ter sido prejudicado pela votação.

 

Veja mais


22ª Sessão da Câmara Municipal de Itararé foi marcada por uma notícia desconsertante.

O vereador Dr. Junior no uso da tribuna falou sobre o rompimento do convênio com a FURP.

Ler notícia

Projeto de Lei restringe a propaganda de medicamentos.

Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados poderá realizar Audiência Pública para debater projeto.

Ler notícia


Comentários