Agricultura - 13/07/2013

Prefeitura pretende criar a “Feira Noturna”

Ideia de trabalhar a noite vem agradando alguns feirantes mas a maioria não deseja que a feira de sexta acabe ou mude para o Centro de Eventos conforme boatos



Nesta sexta-feira (12) na tradicional feira da Rua 28 de Agosto, os feirantes de Itararé foram surpreendidos com a proposta de criação de uma “Feira Noturna”. Esta ideia é da Prefeitura de Itararé através da Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária e do atual Secretário José Roberto Cogo.

Foi distribuído um questionário para cada feirante opinar a respeito da proposta e entre as questões estavam se os feirantes seriam a favor ou contra a ideia de uma “Feira Livre Noturna”. Qual seria o melhor dia da semana e o local para funcionamento; Praça São Pedro, Praça São José, Praça da Matriz ou ainda Praça Ademar de Barros. Além disso, o questionário a ser preenchido pelos feirantes perguntava sobre qual o período de funcionamento ideal; semanal, quinzenal ou mensal.

Para realizar esta pesquisa de opinião, a Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária montou uma pequena barraca dentro da feira, com um banner solicitando a opinião de todos.

Na opinião de Maria de Fátima, há 33 anos trabalhando como feirante, “a pesquisa é excelente, pois só assim é que dá para saber a opinião, não só da gente que trabalha como também do povo em geral”. Somente uma coisa, Maria de Fátima diz que precisa continuar a acontecer, ou seja, “que a feira de sexta-feira continue de dia. Nós só queremos acrescentar mais um dia de trabalho, ou seja, à noite”. Para Maria de Fátima, se esta ideia for aprovada, o melhor dia na opinião dela é quarta-feira à noite, “pois assim chega mercadoria nova e podemos colocar uma banca mais bonita para oferecer à freguesia”, salienta Maria de Fátima.

Edicléia Fernandes Borges, há 24 anos trabalhando como feirante, também achou boa a ideia de se ter um dia a mais para trabalhar. “Muitos me questionam porque não abro uma pastelaria na cidade, já que trabalho vendendo pastéis na feira. Mas acontece que eu não teria condições de arcar com o valor do aluguel, contador e todas as outras despesas necessárias para que isto acontecesse. Então eu prefiro continuar trabalhando na feira livre e esta proposta de fazer uma Feira Noturna achei muito boa, mas, acho que teria que ser barracas padronizadas, pois estas que temos aqui, não ficariam boas e não seriam as ideais”. Outra preocupação de Edicléia foi com relação a iluminação e a segurança, pois à noite são extremamente necessárias.

O que Edicléia deixa claro, “é que existe um boato pelas ruas dizendo que querem acabar com a feira de sexta e jogar para o Centro de Eventos. Isto a gente não quer de jeito nenhum”, frisou ela.

A nossa reportagem procurou o Secretário Municipal por duas vezes, mas o mesmo não foi encontrado para explicar melhor a ideia da “Feira Noturna” e desmentir os boatos relatados por Edicléia.

Resta saber ainda, se esta “Feira Noturna” será realmente vantajosa para os feirantes, uma vez que a população não possui o hábito de comprar à noite produtos horti-fruti granjeiros, sendo que muitos poderiam optar em comprar estes mesmos produtos nos supermercados e mercearias durante o dia, o que esvaziaria as barracas das feiras.

Veja mais


Fetaesp inaugura onze moradias rurais em Itararé.

Casas fazem parte do Programa Nacional de Habitação Rural.

Ler notícia

Procafé estima perda de 20% na safra de 2015.

Déficit hídrico prejudicou a florada que deveria acontecer neste mês.

Ler notícia

Mudanças no clima e suas implicações frente à produção de hortaliças.

O livro é composto de sete capítulos, que discorrem sobre as projeções climáticas para o final do século no Brasil.

Ler notícia

Produtores rurais de Itararé participam de Feira da Agricultura Familiar.

O evento teve a participação de 36 pessoas entre técnicos e agricultores familiares de Itararé.

Ler notícia


Comentários