Notícias da Região - 12/03/2016

‘Justiça no Bairro’ resgata a cidadania de centenas de pessoas em Sengés e Ouro Verde.

Casamentos coletivos foram o momento auge em Ouro Verde e Sengés com 96 casais.



Pela primeira vez o ‘Justiça no Bairro’, projeto que facilita e multiplica o acesso da população aos serviços do Poder Judiciário foi realizado em Ouro Verde e Sengés.

A Desembargadora do Estado, Joeci Machado Camargo idealizadora, coordenadora e motivadora deste Projeto, esteve presente nos dois locais e falou com nossa reportagem.

“É uma ideia que vem ao encontro do interesse de toda uma comunidade, ou seja, de possuir uma justiça mais próxima. O que fazemos é reunir todas as instituições pública e privada com um único propósito, ou seja, atender a população mais vulnerável economicamente e que está sem acesso a Justiça. Por isso escolhemos os finais de semana em uma escola, centro comunitário ou qualquer outro local público e de fácil acesso, para facilitar a vinda destas pessoas até nós e oferecermos todo o serviço social, via SESC, Prefeitura e Judiciário. É uma equipe muito grande de profissionais de todas as áreas para dar uma resposta efetiva, a fim de garantir a cidadania. Destaco ainda que as pessoas, principalmente na questão jurídica, saem daqui com tudo resolvido em questão de horas”, explicou e salientou a Desembargadora Joeci M. Camargo.

O projeto ‘Justiça no Bairro’ veio até Sengés com quarenta (40) profissionais e junto com os profissionais locais, aumentou o efetivo para atendimento em aproximadamente cem (100) pessoas, segundo informações da própria Desembargadora.

“O Projeto Justiça no Bairro já existe há mais de 14 anos no Paraná e sempre foi um desejo nosso de estar trazendo para Sengés e em especial para a comunidade de Ouro Verde, onde na sexta-feira conseguimos fazer mais de 100 identidades e toda a promoção social, bem como realizar 26 casamentos coletivos, o que nos deixou imensamente felizes pelo resultado e com certeza somando a este trabalho de sábado no centro de Sengés, resgatará principalmente a autoestima de cada pessoa e a cidadania, o direito deles de serem cidadãos por completo”, disse muito satisfeito o Juiz de Direito da Comarca de Sengés, Dr. Marcelo Quentin que pretende dar continuidade a este Projeto em outras oportunidades.

A Prefeita Elietti Jorge também falou com nossa reportagem e disse estar muito satisfeita com o evento de cidadania promovido pelo ‘Justiça no Bairro’. “Isto era algo que desde o início do nosso mandato batalhamos para conseguir, pois nós sabemos das dificuldades que nosso povo tem para conseguir seus direitos como cidadão, pois a maioria não possui condições financeiras para obter uma identidade, resolver questões litigiosas, exames de paternidade e outros benefícios que trouxemos. Num primeiro momento, a Justiça liberou para fazermos junto com Jaguariaíva, mas insistimos e protocolamos junto ao Tribunal de Justiça a necessidade em trazer para Sengés, pois iria beneficiar muito mais gente. Então, só podemos ficar extremamente agradecidos a todas as pessoas envolvidas, todos os profissionais e em especial a Desembargadora Joeci M. Camargo, o Juiz Dr. Marcelo Quentin e ao Promotor de Justiça, Dr. Antônio Murat Neto por este importante apoio”, concluiu a prefeita Elietti.

Em Sengés, entre os setenta (70) casais, o que mais emocionou a todos os presentes foi a senhora Rosilda de Melo e Darci Alves da Silva, que depois de trinta anos juntos puderam finalmente realizar o sonho de casarem no civil, mesmo tendo que entrar no Ginásio deitada em uma maca. Ela sofreu um acidente doméstico onde fraturou um fêmur e passou por uma cirurgia a cerca de sete dias, mas acabou casando mesmo assim, liberada pelo médico de Campo Largo onde estava internada. “Achei que não conseguiria, mas graças a Deus deu certo, e agora mesmo deitada nesta maca, vou realizar meu sonho”, disse emocionada e agradeceu muito a prefeita Elietti pelo casamento. “Só posso agradecer muito a Elietti, pois além do meu atendimento e cirurgia ela trouxe esta oportunidade da gente estar casando hoje. Sou muito grata a ela”, disse Rosilda de Melo.

O ‘Justiça no Bairro’ teve as parcerias da Agência do Trabalhador, Cartórios de Registro Civil, COPEL, DNALab, FAE, Hospital Erasto Gaertner, Instituto de Identificação do Paraná e Secretarias Municipais e foi uma realização do Fecomércio/PR (SESC/SENAC/IFPD), Tribunal de Justiça do Paraná, Ministério Público do Estado do Paraná, FAFIT , Exército Brasileiro e Prefeitura Municipal. 

Veja mais


Grupo de Funcionários da Elektro realiza ações de Solidariedade em Itapeva.

Roupas,documentos e alimentos foram alguns dos benefícios à família.

Ler notícia

Programa Compromisso Paulista é lançado em Itapeva

Prefeitos e gestores sociais de 18 municípios da região sudoeste do Estado estiveram presentes

Ler notícia

Norske Skog Pisa venderá 51% de suas ações.

Norske Skog Pisa de Jaguariaíva deve vender parte de ações para grupo Chileno.

Ler notícia

Sengés vence Flórida do Chile no Dia do Desafio.

Em comparação ao ano anterior, o município aumentou a participação em 1%.

Ler notícia


Comentários