Política - 15/02/2016

Passeata dos Servidores Municipais em greve agita o centro da cidade.

Funcionários municipais querem os 10,67% de reajuste salarial baseados no índice da inflação.



  • Cerca de 500 Servidores Municipais participaram da passeata pelo reajuste salarial de 10,67% que acompanha a inflação, mas que a Prefeita Cristina Ghizzi diz não ter dinheiro para pagar.

  • Cerca de 500 Servidores Municipais participaram da passeata pelo reajuste salarial de 10,67% que acompanha a inflação, mas que a Prefeita Cristina Ghizzi diz não ter dinheiro para pagar

  • Cerca de 500 Servidores Municipais participaram da passeata pelo reajuste salarial de 10,67% que acompanha a inflação, mas que a Prefeita Cristina Ghizzi diz não ter dinheiro para pagar

  • Cerca de 500 Servidores Municipais participaram da passeata pelo reajuste salarial de 10,67% que acompanha a inflação, mas que a Prefeita Cristina Ghizzi diz não ter dinheiro para pagar

  • Cerca de 500 Servidores Municipais participaram da passeata pelo reajuste salarial de 10,67% que acompanha a inflação, mas que a Prefeita Cristina Ghizzi diz não ter dinheiro para pagar

  • Cerca de 500 Servidores Municipais participaram da passeata pelo reajuste salarial de 10,67% que acompanha a inflação, mas que a Prefeita Cristina Ghizzi diz não ter dinheiro para pagar

  • Narizes de palhaço e alguns cartazes foram utilizados na passeata pelo reajuste salarial dos Servidores Municipais de Itararé.

  • Narizes de palhaço e alguns cartazes foram utilizados na passeata pelo reajuste salarial dos Servidores Municipais de Itararé.

  • Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais à frente dos manifestantes. Segundo ele, a greve é legal pois além de ter sido comunicada, mantém 30% dos serviços em funcionamento conforme pede a Lei.

  • Narizes de palhaço e alguns cartazes foram utilizados na passeata pelo reajuste salarial dos Servidores Municipais de Itararé.

Cerca de 500 (quinhentos) Servidores Municipais, segundo informou o Sindicato da categoria, realizaram uma passeata pelo centro da cidade, mais especificamente na Rua São Pedro nesta segunda-feira (15).

Desde a semana passada, os Servidores Municipais estão em greve pela reposição salarial de 10,67% correspondente ao reajuste anual e baseado no IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo que a atual administração alega não poder pagar.

Segundo a Prefeita Cristina Ghizzi (PT), a arrecadação municipal caiu em mais de R$ 4 milhões, o que inviabiliza o reajuste. A Prefeita sugeriu a categoria, um reajuste escalonado de 2% ao ano até atingir o índice exigido pelos manifestantes.

O presidente do Sindicato dos Funcionários Municipais, Willer Costa Mendes em entrevista nesta segunda-feira (15) disse que a greve é legal, pois ofícios foram encaminhados ao Ministério Público, Prefeitura e Ministério do Trabalho. “Esta greve só foi deflagrada depois que ela disse em reunião que não daria o reajuste salarial”, relatou Willer. “A proposta dela foi dar aumento escalonado de 2% em 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020 e 0,67% em 2021. E a responsabilidade fiscal onde fica? Como ela pode deixar este aumento para os próximos prefeitos? Ela está se baseando no Estado, dizendo que se o Estado pode, ela também pode. Ela pode tudo!”, disse indignado o presidente.

Perguntado sobre até quando a greve deverá permanecer, Willer disse que somente dependerá da prefeita. “Enquanto ela não sentar e conversar sobre o reajuste de 10,67% estaremos em greve e a Câmara Municipal também está integralmente a favor dos grevistas”, finalizou Willer Costa Mendes que também é vereador.

Enquanto o impasse continua, somente os 30% dos serviços previstos em Lei continuam sendo oferecidos à população. As demais repartições, escolas e creches permanecem fechadas. Os manifestantes, após a passeata se dirigiram novamente para a Prefeitura, onde deverão manter a greve até ordem contrária.

Veja mais


Caramez visita Itararé e agradece apoio de vereadores, entidades e comunidade.

Mesmo sem conseguir a reeleição, Deputado agradeceu todos que ajudaram.

Ler notícia

Itararé foi contemplada com uma retroescavadeira através do PAC II solicitada em 2012

Várias cidades do Brasil estão recebendo estas máquinas do Governo Federal

Ler notícia

Prefeita quer vereadores mais próximos de seu governo.

Cristina Ghizzi pediu um "crédito de confiança" aos vereadores, prometeu mudanças na equipe de governo e mais agilidade nas ações.

Ler notícia

Na sessão da Câmara desta segunda-feira foi votada a LDO.

Vereadores falaram da necessidade de serem alertados com antecedência sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias.

Ler notícia


Comentários