Cotidiano - 07/01/2016

Estacionar em vaga de idoso ou deficiente passa a ser infração grave, mesmo que seja “rapidinho”.

São 5 pontos na carteira, mais multa de R$ 127,69 e remoção do carro/moto.



Essa é para quem costuma se aproveitar das vagas para idosos e deficientes, agora o uso indevido desses espaços é infração de trânsito de natureza grave, com 5 pontos na carteira e multa de R$127,69, e o veículo ainda pode ser removido para o pátio, o que gera mais despesas com o guincho e estadia. Anteriormente a infração era leve, com multa de R$ 53,20.

Com o Estatuto da Pessoa com Deficiência, Lei 13.146/15, entrando em vigor, alguns artigos do Código de Trânsito passam por mudanças e passa-se também a considerar como vias públicas para fins de fiscalização, os estacionamentos externos ou internos das edificações de uso público ou coletivo como shopping centers, supermercados ou clubes.

Para ter direito à utilização das vagas, idosos e deficientes devem primeiro procurar a prefeitura da cidade para requerer o cartão de estacionamento. Durante a utilização das espaços regulamentados, o cartão precisa ficar visível dentro do carro.

Mas ATENÇÃO! O cartão não vale na situação de carona. É necessário que o motorista seja o idoso em questão ou o deficiente (com carro adaptado) para utilizar-se deste benefício. O fato de outra pessoa dirigir para o idoso ou deficiente não lhe dá o direito de ocupar a vaga para idoso ou deficiente, mesmo com a apresentação do cartão.

Veja mais


Caravana de Natal da Coca-Cola passará pelas ruas de Itararé

As luzes, o Papai Noel e os personagens encantam crianças e adultos

Ler notícia

Acidente entre Itaporanga a Riversul nesta sexta-feira (06)

Carreta desviou de curiosos que estavam na pista observando desmoronamento.

Ler notícia

Itararé tem a madrugada mais fria em 12 anos.

Temperatura média atingiu 1ºC no centro da cidade.

Ler notícia

Mais de 466 mil veículos trafegaram pelas rodovias da CCR SPVias neste último feriado.

Na SP 258, entre Capão Bonito e Itararé, o movimento foi de 38.400 veículos.

Ler notícia


Comentários