Agricultura - 08/10/2015

Em Santa Catarina, plantio da soja chega a 15% e produtores seguem atentos ao clima.

Já o recuo na área do milho também preocupa os produtores de suínos e aves.



  • No Estado catarinense, plantio da soja chega a 15% e agricultores seguem atentos ao clima.

O plantio da soja já alcançou 15% da área projetada para essa temporada em Santa Catarina. No caso do milho, a semeadura já está completa em 50% da área, porém, para essa safra a projeção é de um recuo de 25% na área destinada ao cereal. E, por enquanto, o clima permanece úmido devido à influência do El Niño. Para o final de semana, as previsões já indicam novas precipitações para o estado.

Segundo ressalta o presidente do Sindicato Rural de Xanxerê, Enori Barbieri, o cenário já preocupa os produtores, uma vez que a previsão é de que as chuvas fiquem acima da média. “Sabemos que se as precipitações forem excessivas poderemos ter um reflexo no rendimento das lavouras de soja. Além disso, a partir do final do mês estaremos colhendo o trigo, o que também pode atrapalhar os trabalhos nos campos”, ressalta.

Outra situação que também pode impactar o rendimento das lavouras da oleaginosa é a redução na utilização de fertilizantes. Isso já na tentativa dos produtores rurais em equilibrar as contas, já que os produtos subiram, acompanhando a valorização cambial.

Por outro lado, cerca de 30% a 40% da produção de soja catarinense já foi comercializada antecipadamente. “O dólar também impactou os valores e temos negócios entre R$ 65,00 a R$ 70,00 a saca. O agricultor procurou se garantir para não ter surpresas mais adiante”, explica Barbieri.

Milho

A redução na área plantada com o milho no estado já preocupa os suinocultores e avicultores. “SC é um grande importador do cereal e teremos que aumentar as nossas importações. O problema é que o país tem embarcado muito milho nos portos catarinenses e nesta temporada poderemos ultrapassar os 30 milhões de toneladas. Isso vai nos deixar em uma situação vulnerável no próximo ano, pois iremos depender da safrinha do Centro-Oeste. Tínhamos o grão sobrando e em 2016 iremos depender muito da 2ª safra”, finaliza o presidente.

Veja mais


Diretor do ITESP esclarece sobre o convênio de reversão de terras públicas no Pontal.

O Estado é o único do Brasil que destina terras públicas para essa finalidade.

Ler notícia

Pesquisa desenvolve bacon, copa e presunto de carne ovina.

No desenvolvimento dos produtos, o projeto contou com a parceria de diferentes instituições.

Ler notícia

Sindicato Rural e FAESP/SENAR-SP ministraram mais um curso sobre piscicultura

A piscicultura pode ser uma grande fonte geradora de renda em Itararé

Ler notícia

Secretaria de Agricultura alerta sobre ocorrência de casos de raiva em bovinos.

População rural deve se preocupar em vacinar seus animais.

Ler notícia


Comentários