Agricultura - 08/10/2015

Em Santa Catarina, plantio da soja chega a 15% e produtores seguem atentos ao clima.

Já o recuo na área do milho também preocupa os produtores de suínos e aves.



  • No Estado catarinense, plantio da soja chega a 15% e agricultores seguem atentos ao clima.

O plantio da soja já alcançou 15% da área projetada para essa temporada em Santa Catarina. No caso do milho, a semeadura já está completa em 50% da área, porém, para essa safra a projeção é de um recuo de 25% na área destinada ao cereal. E, por enquanto, o clima permanece úmido devido à influência do El Niño. Para o final de semana, as previsões já indicam novas precipitações para o estado.

Segundo ressalta o presidente do Sindicato Rural de Xanxerê, Enori Barbieri, o cenário já preocupa os produtores, uma vez que a previsão é de que as chuvas fiquem acima da média. “Sabemos que se as precipitações forem excessivas poderemos ter um reflexo no rendimento das lavouras de soja. Além disso, a partir do final do mês estaremos colhendo o trigo, o que também pode atrapalhar os trabalhos nos campos”, ressalta.

Outra situação que também pode impactar o rendimento das lavouras da oleaginosa é a redução na utilização de fertilizantes. Isso já na tentativa dos produtores rurais em equilibrar as contas, já que os produtos subiram, acompanhando a valorização cambial.

Por outro lado, cerca de 30% a 40% da produção de soja catarinense já foi comercializada antecipadamente. “O dólar também impactou os valores e temos negócios entre R$ 65,00 a R$ 70,00 a saca. O agricultor procurou se garantir para não ter surpresas mais adiante”, explica Barbieri.

Milho

A redução na área plantada com o milho no estado já preocupa os suinocultores e avicultores. “SC é um grande importador do cereal e teremos que aumentar as nossas importações. O problema é que o país tem embarcado muito milho nos portos catarinenses e nesta temporada poderemos ultrapassar os 30 milhões de toneladas. Isso vai nos deixar em uma situação vulnerável no próximo ano, pois iremos depender da safrinha do Centro-Oeste. Tínhamos o grão sobrando e em 2016 iremos depender muito da 2ª safra”, finaliza o presidente.

Veja mais


Fetaesp inaugura onze moradias rurais em Itararé.

Casas fazem parte do Programa Nacional de Habitação Rural.

Ler notícia

Duas doenças atacam o trigo de Guarapuava (PR) na hora da colheita.

Com a colheita prestes a começar, as doenças, que estavam na cevada, pularam para o trigo.

Ler notícia

Prejuízo causado por nova lagarta da soja alerta para cuidados nas lavouras do Sul

Alguns produtores deixaram de realizar o monitoramento o que facilita o surgimento de pragas

Ler notícia

Sindicato Rural e SENAR ministraram curso sobre operação de motosserras.

O objetivo do curso é assegurar um melhor manuseio do equipamento para evitar acidentes.

Ler notícia


Comentários