Religião - 07/06/2013

Chuva não atrapalhou a celebração de Corpus Christi em Itararé

Mesmo com todo o mau tempo dos últimos dias, a chuva não atrapalhou a tradicional procissão de Corpus Christi em Itararé.



Durante todo o dia, centenas de fiéis estiveram em adoração diante da hóstia consagrada, na Igreja São Pedro.  Para que a Santa Hóstia seja adorada de uma forma visível pelos fiéis – pois para os católicos é o próprio Jesus vivo em Corpo e Sangue, Alma e Divindade – a Igreja a coloca dentro de um ostensório e a leva em procissão pelas ruas das cidades. É por isso que acontece a procissão de Corpus Christi, onde se dá um destaque especial à Eucaristia.

A Festa de Corpus Christi acontece sempre numa quinta-feira, em alusão à quinta-feira Santa, quando se deu a instituição deste sacramento. Durante a última ceia de Jesus com seus apóstolos, Ele mandou que celebrassem Sua lembrança comendo o pão e bebendo o vinho que se transformariam em seu Corpo e Sangue.

"O que come a minha carne e bebe o meu sangue, tem a vida eterna e, eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeiramente comida e o meu sangue é verdadeiramente bebida. O que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. O que come deste pão viverá eternamente" (Jo 6, 55 - 59).

Origem da Celebração

A celebração teve origem no século XIII em 1243, mais precisamente na cidade de Liége, na Bélgica, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.

Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal "Trasnsiturus de hoc mundo", estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. A procissão com a Hóstia Consagrada conduzida em um ostensório é datada de 1274. Foi na época barroca, contudo, que ela se tornou um grande cortejo de ação de graças.

No Brasil

A tradição de enfeitar as ruas surgiu em Ouro Preto, cidade histórica do interior de Minas Gerais na época em que o Brasil estava sob o domínio do Reino de Portugal.

Em Itararé, a confecção do tapete também é algo tradicional, embora tenha diminuído em muito seu tamanho, pois em anos anteriores, o mesmo saía da Igreja São Pedro e seguia pela Rua São Pedro, passando por um trecho da Rua XV de Novembro até a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição.

Mesmo com este trajeto mais curto, vários jovens da Pastoral da Juventude, coordenados por Otávio Carlos Ferreira Junior, estiveram durante a madrugada, confeccionando os tapetes com todo tipo de material, desde a serragem e tampinhas de garrafas até o TNT (tecido não tecido) que foi uma novidade este ano segundo o coordenador. “Ao todo foram utilizados mais de trinta e cinco sacos de serragem por grupo de jovens e este trabalho de peneirar a serragem e separar todo o material teve um mês de preparação. Outra novidade para este ano, foi a participação do grupo de jovens do bairro do Cerrado, que representou os rapazes e moças da zona rural”, disse Otávio.

O Pároco Pe. Jiuciney de Jesus Cambui disse que dois fatores são importantes nesta festa, “o primeiro é o fato de evidenciarmos a presença real do Cristo Jesus na Eucaristia e na Hóstia Santa e o outro fato é a congregação de milhares de fiéis, num mesmo dia, voltados e movidos pela mesma fé. Temos aqueles que ficam na contemplação que tem por papel primordial a elevação do pensamento a Deus, e Deus age de certa maneira nestas pessoas para que elas interajam e transmitam a vontade Dele à comunidade e temos ainda um segundo grupo prático como foi os jovens que trabalharam tão bem, para preparar a procissão os cantos e todas as homenagens neste dia tão especial. Então a importância deste dia está na universalização de nossa fé”, salientou o Pároco Pe. Ney.

Após a procissão pelas ruas de Itararé, todo o povo católico local e diversos visitantes de outras cidades, foram recebidos na Igreja Matriz, onde foi celebrada uma missa especial.

Veja mais


Papa nomeia bispo para Amargosa e coadjutor de Itapeva.

Padre Arnaldo Carvalheiro Neto, foi nomeado novo bispo coadjutor de Itapeva (SP).

Ler notícia

Mau tempo não atrapalhou o Corpus Christi em Itararé.

Este ano o trajeto foi alterado por motivo litúrgico.

Ler notícia

Festa de Nossa Senhora Aparecida levou centenas de fiéis a Igreja no Jardim Centenário

Igreja esteve lotada em todos os dias da novena e principalmente no 12 de outubro

Ler notícia

Eleito novo Governo da Província Santa Cruz.

Padre José Ovideo Costa, CSS que já foi Pároco em Itararé agora assume como Superior Provincial.

Ler notícia


Comentários