Política - 30/10/2013

Projeto de Lei do Deputado Eli Corrêa Filho é aprovado com a mini-reforma da Lei Eleitoral

Candidatos condenados não poderão lançar seus nomes e horas antes da votação retirar



Na semana passada, o plenário da Câmara dos Deputados finalizou a votação da minireforma da lei eleitoral.  Entre os temas aprovados está o projeto de lei ( 4541/2012), de autoria de Eli Corrêa Filho (DEM/SP), que acaba com as fraudes nas eleições praticadas pelos candidatos ficha suja.

O projeto de lei,  impedirá que os candidatos impedidos por condenação pelos Tribunais se lancem candidatos e horas antes das eleições coloquem em seus lugares outra pessoa menos expressiva.

O PL 4541/20112 determinava que a troca deveria ocorrer 15 dias antes das eleições mas o plenário da Câmara dos Deputados ampliou para 20 dias antes do pleito – tornando a regra mais rigorosa. 

“O projeto de lei  aprovado vai fortalecer a lei do ficha limpa nas eleições e impedirá que muitos candidatos enganem os eleitores. Com o advento da Lei da Ficha  Limpa  e diante do imenso  universo de políticos inelegíveis,  no Brasil, muitos procuravam saídas nada republicanas para  tentar enganar a população e  burlar a lei eleitoral  agredindo a Constituição Federal. Agora, acabamos com essa prática”, diz o autor e Deputado Federal Eli Corrêa Filho

Além do texto previsto no  projeto de lei de Eli, outras alterações foram aprovadas: 

- proibição de propaganda por meio de placas, cartazes, faixas, pinturas de muros e cavales. 

- proibição de “envelopamentos” de carros, ficando permitido somente adesivo no vidro traseiro do veículo. 

Veja mais


Comissão da Câmara propõe revisão do contrato com a Sabesp

O relatório da Comissão aponta falhas na execução de serviços e o não cumprimento de alguns acordos.

Ler notícia

Frente Parlamentar quer duplicação da SP 258, trecho Capão Bonito- Itararé

Classe política forma comissão suprapartidária para duplicação da SP-258

Ler notícia

Parceria pode recuperar vicinal Cerrado - Santa Cruz.

Finalizada em 2011, a obra não foi aceita pela administração anterior devido as falhas no serviço executado.

Ler notícia

Vereador questiona prestação de contas que alega ser falsa

Vereador Dr. Junior alega irregularidades na prestação de contas apresentada para os vereadores

Ler notícia


Comentários