Agricultura - 29/05/2013

Itararé foi palco de mais um Leilão das Fazendas Santa Andrea, Rio Verde e Convidados

No último dia 18, às 16 horas no Centro de Eventos Mezo Wolters, as Fazendas Santa Andrea e Rio Verde realizaram o 7º Leilão Histórico de Qualidade.



No último dia 18, às 16 horas no Centro de Eventos Mezo Wolters, as Fazendas Santa Andrea e Rio Verde realizaram o 7º Leilão Histórico de Qualidade.

Com mais de mil animais entre os quais, machos e fêmeas Nelore e Cruza Industrial (Simental, Angus, Pardo-Suíço) e reprodutores Angus PO HR esta edição do Leilão Histórico contou com a organização da Verdó Leilões e com a apresentação de Vitor Trindade Jr, tradicional leiloeiro do ramo. A Verdó atua na área de leilões de gado de corte atendendo aos pecuaristas de todo o Brasil e hoje é uma das empresas de referência e confiança no setor. Fundada em 2001 na cidade de Bauru, a Verdó Leilões trabalha com todo tipo de gado de corte para cria, recria e engorda ofertando animais selecionados em leilões realizados a cada trinta dias.

Já as Fazendas Santa Andrea agropecuária e Rio Verde são tradicionais em Itararé na criação de gado Simental, Angus e Pardo Suíço.

Neste 7º Leilão Histórico de Qualidade, o gerente da Fazenda Santa Andrea, Luiz Carlos de Macedo disse que “todas as expectativas mais uma vez foram superadas, igual a todas as outras seis edições”. Segundo Luiz Carlos, as raças que a Fazenda Santa Andrea vem produzindo são gado de corte com o cruzamento de Simental e Zebu (Nelore), originando o Siombrasil. Recentemente a Fazenda Santa Andrea está mais voltada para a pecuária leiteira, onde acontece o cruzamento de Simental com o gado Holandês. “Estamos usando o holandês vermelho e branco que são as cores predominantes do Simental e assim estamos conseguindo manter o nosso padrão de rebanho, lembrando sempre que nossa raça principal é o Simental”, enfatiza Luiz Carlos.

Ainda sobre o último Leilão Histórico de Qualidade, promovido pelas Fazendas Santa Andrea, Rio Verde e Convidados, Luiz informou que o reprodutor que se destacou foi da raça Angus, alcançando um valor superior a R$ 7 mil. O faturamento total do leilão, segundo Luiz Carlos chegou aos R$ 820 mil, num total de 1.096 animais de corte e 10 touros da raça Angus.

Estes animais foram vendidos para as cidades de Lins, São Carlos, Capão Bonito, Itapeva, Lençóis Paulista, Botucatu, Ourinhos e alguns deles permaneceram para produtores de Itararé.

“Eu gostaria de fazer um agradecimento especial à Prefeitura Municipal de Itararé pelo apoio em mais uma edição do Leilão e principalmente ao V.I.C.C. – Voluntários Itarareense de Combate ao Câncer, que promoveram o buffet do evento e que desde a primeira edição deste nosso Leilão não medem esforços para atender à todos com muita competência e profissionalismo”, finalizou Luiz Carlos de Macedo.

Veja mais


Encontro discute tendências do agronegócio nos Campos Gerais

O evento gratuito acontece no auditório da ACIPG, Ponta Grossa

Ler notícia

Ministério da Agricultura prioriza controle de oito pragas.

Lista elaborada pelo ministério apresenta doenças de maior risco fitossanitário.

Ler notícia

Duas doenças atacam o trigo de Guarapuava (PR) na hora da colheita.

Com a colheita prestes a começar, as doenças, que estavam na cevada, pularam para o trigo.

Ler notícia

Mudanças no clima e suas implicações frente à produção de hortaliças.

O livro é composto de sete capítulos, que discorrem sobre as projeções climáticas para o final do século no Brasil.

Ler notícia


Comentários