Saúde - 04/05/2016

Confirmado em Sengés dois casos de Dengue e um de Zika.

Os casos são locais e não importados.



Durante três semanas a Vigilância Sanitária de Sengés, seguindo determinação do Ministério da Saúde, aplicou inseticida para combater o Aedes Aegypti numa área central da cidade, onde foram confirmados dois casos de dengue e um de zika.

Nossa reportagem flagrou a aplicação do produto pelas ruas da cidade onde funcionários utilizavam uma bomba costal automatizada, fornecida pelo Estado.

O produto foi enviado pelo Ministério da Saúde e segundo a Coordenadora da Vigilância Sanitária, Laura Nalesso o inseticida é um organofosforado denominado Malation. Este produto não é utilizado puro e sim diluído em água seguindo as porcentagens certas para sua utilização.

A aplicação foi necessária, segundo Laura Nalesso devido aos casos confirmados de dengue e zika em Sengés ainda mais por se tratar de casos do próprio município e não importados de outros.

Sobre o medo da população e reclamações quanto ao uso do inseticida a Coordenadora disse que o produto é liberado pelo Ministério da Saúde e tem todo um estudo em relação a danos. Ele não é aplicado por causa do vapor dentro das residências, mas sim nos quintais e locais críticos.

Laura afirma que o Ministério da Saúde não iria autorizar e enviar algo que prejudicasse a saúde das pessoas.
Ainda sobre a aplicação do produto, Laura explicou que o mesmo foi aplicado perto de onde houve os casos das doenças. Após a constatação destes casos, foi necessário aplicar o inseticida num raio de 300 metros, aproximadamente 28 quarteirões em três ciclos. Foram dados três dias de pausa e reaplicado nos mesmos locais.

A Coordenadora da Vigilância orienta a população para que ao perceber os sintomas dessas doenças procure qualquer posto, pois todos estão capacitados para fazer os testes. Sengés está preparado com o ‘teste do sabonete’ que é teste rápido dessas doenças. Mesmo que o resultado seja negativo, o pessoal da saúde notifica, coleta o sangue e encaminha para um laboratório Estadual. Somente se confirma se é positivo ou negativo através do laboratório do Estado.

Pede-se a colaboração de toda a população para que deixem o pessoal da Vigilância realizar as visitas necessárias.

Veja mais


Milton Monti propõe que recursos de emendas possam comprar medicamentos.

Atualmente as emendas na área da saúde são utilizadas apenas para equipamentos e estruturas físicas.

Ler notícia

Prefeitura adquire minivan para transporte de pacientes.

Veículo irá ampliar o atendimento para a população em busca de exames nos hospitais da região.

Ler notícia

Recursos para Centro Regional de Oncologia em Itapeva, são empenhados

Foi o que garantiu o secretário estadual adjunto da Saúde, Wilson Modesto Pollara, ao Dr. Ulysses (PV).

Ler notícia

Intervenção da Santa Casa deve terminar

Foi sugerido uma nova diretoria para que a Santa Casa saia da intervenção.

Ler notícia


Comentários