Notícias da Região - 04/01/2016

Veículos oficiais do município de Itapeva serão isentos do pagamento de pedágios.

Município deve economizar cerca de R$ 200 mil anuais com a suspensão da cobrança.



A partir deste ano, veículos oficiais do município de Itapeva ficarão isentos do pagamento de pedágio nas rodovias do Estado de São Paulo. No mês de dezembro, a Prefeitura iniciou os procedimentos junto à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP) para que a frota municipal seja equipada com TAGs (Dispositivo usado para identificação e rastreamento), permitindo que os veículos possam trafegar pela malha rodoviária paulista portando o cartão de isenção fornecido pela Agência.

Com a suspensão da cobrança, a Prefeitura deve economizar cerca de R$ 200 mil anuais. Essa economia representa um importante reforço para os cofres municipais, já que esses recursos deverão ser aplicados em investimentos para a comunidade.

Em Itapeva, a frota oficial de carros que trafegam pelas praças de pedágio é composta de 57 veículos, entre ambulâncias, vans e micro-ônibus. O setor de saúde é o mais afetado pela cobrança das tarifas, que incide sobre os veículos que transportam pacientes para hospitais especializados em outros municípios. Mensalmente, são registradas, em média, 1.796 passagens pelas praças de pedágio ocasionadas somente pelos veículos da Secretaria Municipal de Saúde.

Veja mais


Feira da Lua doa quase R$ 10 mil para o Hospital e Maternidade de Sengés.

As doações referem-se ao período de 08 de março a 31 de dezembro de 2013.

Ler notícia

Prefeitura adquire novos instrumentos musicais para a FAMUSEN.

Faltam apenas dois para elevar a Fanfarra à categoria de Banda Marcial.

Ler notícia

Esquadrão anti-bombas entra na agência de Sengés para retirar artefato.

Por volta das 12h o esquadrão entrou na agência do Banco do Brasil de Sengés que foi alvo de uma quadrilha na madrugada.

Ler notícia

Novos bairros terão academias da Terceira Idade.

Também serão colocados mobiliários urbanos, como banco, postes de iluminação e lixeiras.

Ler notícia


Comentários