Esportes - 23/12/2015

Grupo de Itararé quer ‘mudar cultura esportiva’ com São Silvestrinha.

ACEI apóia iniciativa e custeou as inscrições das crianças que participaram da prova.



O grupo 28 de Agosto percorreu os 310 quilômetros que separam São Paulo de Itararé para competir na 22ª edição da São Silvestrinha. Guilherme Marques Gorski, coordenador do grupo de atletas mirins, afirmou que o principal objetivo com a ida à prova é “mudar a mentalidade esportiva” da cidade do interior paulista. Ele crê que o sucesso dos jovens nas corridas de sábado (19) pode impulsionar a prática do atletismo nas escolas e incentivar os pais dos alunos a participarem do dia a dia das instituições de ensino.

“Estamos trabalhando para mudar a cultura e a mentalidade esportiva da cidade. Muitos adultos usam a nossa pista de treinos para fazer caminhada, por exemplo. Eles não enxergam o atletismo como um esporte. Fechamos uma parceria com a Associação Comercial de Itararé justamente para divulgar nossos feitos na cidade”, disse Gorski, que faz trabalho voluntário no grupo 28 de Agosto e atua profissionalmente como coordenador de ensino.

“Começamos a trabalhar em 2006. No início, os alunos das escolas da cidade só queriam saber de futebol. É uma briga desleal entre o atletismo e o futebol, mas a garotada passou a se interessar mais pelas corridas a partir do momento que fizemos excursões para assistir à São Silvestre. Os pais também mudaram muito. Antes eles ficavam receosos, mas agora participam na escola. Os professores enxergam o esporte com outros olhos, porque vêem que o aluno mais agitado pode usar a energia que está concentrada para competir”, destacou o coordenador.

O esforço de Gorski tem surtido efeito. Paulo Vinicius Holzlsauer de Oliveira, de 14 anos, ficou em primeiro lugar nos 600m da categoria de sua idade na São Silvestrinha. Glauber Beltrão Moura Cardoso Santos, também venceu sua bateria e foi o campeão geral dos 100 metros rasos, com o melhor tempo (11"97) entre os atletas nascidos em 2003.

Também estava presente na delegação de Itararé o estudante Wellington Raniery, que está com 22 anos e próximo de concluir a faculdade de educação física. Raniery correu por anos na prova infanto-juvenil e decidiu seguir carreira no meio esportivo por conta do atletismo. “A São Silvestrinha alavancou os meus sonhos e mostrou que eu posso ir mais longe”, disse ele que completou. “Lá no interior nós não temos contato com toda essa estrutura. Ela serve de motivação para os jovens. As crianças não podem ter um treino profissional, porque não é o ideal, mas através do esporte elas ganham uma perspectiva de conseguir um diploma de ensino superior. Essas atividades tiram os jovens do caminho errado, você se sente um herói só de participar das provas”, prosseguiu Raniery, que levou o enteado Wellington Nogueira para correr nesse ano.

A versão infanto-juvenil da maior corrida de rua da América Latina foi realizada no sábado (19), no Ibirapuera. Aproximadamente 1.000 jovens atletas competiram nas 11 categorias estipuladas pela organização. Entre os inscritos constavam participantes de nove Estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo, Maranhão, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Além dos dois campeões, também se destacaram na competição os atletas itarareenses Wellington Nogueira Santos Júnior, Clarissa de Lima dos Reis, Wellington Rogério de Almeida, Isabelly Correa de Almeida, Abner Luís de Souza Macedo, Maria Eduarda de Melo Pimentel, Paulo Vitor Dell Anhol Moura, Giovanna de Oliveira Fernandes Santos, Iago Cunha, Felipe de Melo Pimentel, Everton Dias das Neves, Wellington Rodrigues de Freitas, Ingrid Bianca dos Santos Fogaça, e Sandro Moraes Florêncio Santos.

A Associação Comercial e Empresarial de Itararé, atenta ao desenvolvimento do esporte local, foi parceria da equipe 28 de agosto e custeou o pagamento das inscrições das crianças na prova. Além disso, a ACEI também apóia o futsal feminino e a escolinha da AABB de Itararé. 

Veja mais


Festival de Judô reúne 350 atleta

Todos os participantes receberam medalhas

Ler notícia

TCE aponta risco de faltar recursos para concluir Arena e pede suspensão de repasses

Na coletiva desta quarta-feira (16), o TCE/PR alerta que haverá um aumento de mais de R$ 80 milhões no valor previsto inicialmente pelo projeto

Ler notícia

Super Tratores foram atração na comemoração dos 120 anos de Itararé

Muita emoção e adrenalina neste esporte que exige muita tração das máquinas

Ler notícia


Comentários