Economia - 02/12/2015

Prefeitura prorroga REFIS 2015 e contribuintes podem pagar dívidas com descontos até 22 de dezembro.

Descontos de até 70% nos juros e multas e parcelamento em até 60 meses dos tributos atrasados.



A prefeitura de Itararé, através da secretaria de Finanças, prorrogou o REFIS 2015, programa que visa a recuperação fiscal, com desconto de até 70% nos juros e multas e parcelamento em até 60 meses dos tributos atrasados.

Para aderir ao REFIS 2015, os contribuintes interessados poderão se dirigir até o paço municipal, onde serão direcionados ao setor de receita, podendo fazer sua negociação e aproveitar essa oportunidade de ficar em dia com a sua cidade.

Os descontos nos juros e multas chegam a 70% para pagamento a vista, 40% para parcelamento em até 6 vezes e 30% para parcelamento em até 12 vezes. Para quitação em mais de 12 (doze) parcelas mensais, não haverá nenhuma exclusão; o prazo de parcelamento será de até 60 (sessenta) meses.

“O Refis 2015 é mais que um programa. É um incentivo a todos os contribuintes que, por algum motivo, ainda não quitaram seus débitos junto à Secretaria de Finanças. Por sua vez, a Prefeitura irá reverter essa arrecadação em melhorias para todos, desde infraestrutura com obras até investimentos na educação e cultura” disse o secretário José Carlos Andrade.

Para fazer simular os débitos e negociar o pagamento com descontos, basta que o contribuinte compareça ao Setor de Receita da Prefeitura, até o dia 22 de dezembro de 2015 de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Veja mais


CCR SPVias repassa mais de 28 milhões de reais de ISS para municípios da região.

Itararé recebeu quase R$ 360 mil de ISS da praça de pedágio em 2014.

Ler notícia

Qual o perfil dos endividados em Itararé?

Pessoas entre 25 e 40 anos são as mais inadimplentes em Itararé.

Ler notícia

Pequena indústria tem vida mais longa e emprega mais do que outros setores.

Pesquisa do Sebrae-SP revela que as empresas do segmento estão em um estágio de maturidade mais avançado do que as de comércio e serviços.

Ler notícia


Comentários