Economia - 17/06/2015

Constelações Sistêmicas podem ajudar na solução de problemas de uma Empresa.

Em período de instabilidade econômica, técnica pode trazer soluções positivas para empresas de todos os tamanhos.



Em época de fusões, aquisições e grandes transformações no mundo corporativo, além da instabilidade financeira que o País atravessa, as Constelações Sistêmicas ou Organizacionais conquistam cada vez mais espaço.

Executivos, profissionais de RH, Comunicação,  Marketing ou profissionais liberais das mais diversas áreas estão recorrendo às Constelações para  definir estratégias, preparar negociações, sucessão em empresas familiares, diagnosticar e fazer a gestão de conflitos, tomar decisões que envolvem  projetos e conquista de novos mercados, lançamento de marcas e produtos, recrutamento, coaching, team-buildig e muitos outros pontos que podem interferir no sucesso de uma determinada organização.

As Constelações Sistêmicas ou Organizacionais têm origem alemã. A técnica, que trabalha de forma simples e sintética, com poucos elementos, mas com toda a informação que o cliente possui, seja de forma racional, cognitiva, intuitiva ou emocional, foi desenvolvida pelo filósofo alemão Bert Hellinger.

“Às vezes uma empresa enfrenta uma crise aparentemente sem motivo. Pode ser com funcionários em conflito, clientes que desaparecem ou outro problema que influencia diretamente nos resultados. Uma análise racional pode fornecer pistas e partes da questão, mas nunca a visão geral. É aí que entram as Constelações que passaram a ser mais conhecidas e conquistaram espaço no meio empresarial depois que  foram utilizadas com sucesso em empresas dentro e fora do Brasil”, afirma Vera Boeing, Psicóloga, com Mestrado na Universidade Internacional em Lisboa. Vera é também coordenadora e professora do curso de formação e pós-graduação em Soluções Sistêmicas: Constelações Familiares e Organizacionais da FAEL .

Ainda segundo a Psicóloga, as Constelações podem oferecer um direcionamento para empresas. “Nas Constelações Organizacionais trabalhamos mais no sentido de analisar alternativas para uma alteração possível, estudamos diferentes possibilidades, diagnosticamos problemas e ajudamos o cliente a descobrir as melhores estratégias para implementar as soluções encontradas. E esse trabalho pode ser realizado em todo tipo e tamanho de organização”.

EMPRESA COM ATUAÇÃO EM TODO BRASIL USOU CONSTELAÇÕES PARA ORIENTAR TRANSIÇÃO DE GESTÃO

A Biosytems, empresa especializada em equipamentos laboratoriais, tem mais de 28 anos de experiência no mercado brasileiro. Com sede em Curitiba e atuação em todo o País, a empresa contou com o auxílio das Constelações  na hora de consolidar uma transição na gestão. “A Biosystems foi fundada pelo meu pai, mas quando chegou a hora dele se afastar dos negócios gerou um certo conflito de ideias, natural num momento de grande mudança. Foi aí que recorri a Constelação Sistêmica e o resultado foi fantástico”, afirma o diretor da empresa, Thiago Correa Quaresma, de 37 anos.

O empresário explica que foi por meio da técnica que ele conseguiu ver que caminho deveria tomar. “Foi um momento de grande turbulência. Meu pai estava doente, tínhamos um sócio na empresa e era preciso tomar uma série de decisões. Quando fiz a Constelação consegui compreender exatamente onde estava o conflito com o meu pai, como deveria agir e principalmente qual o papel que pessoas da organização desempenhavam naquele momento. Quem estava aberto para a mudança e quem não estava”. Com base nessa leitura Thiago tomou as decisões necessárias, reestruturou departamentos, montou equipes e a empresa ganhou novo fôlego e deslanchou.

“Foi muito bom ver de forma clara o que eu precisava fazer. A Constelação Organizacional aconteceu há mais de um ano e hoje todos os setores estão trabalhando em harmonia e meu pai, assim como eu, está muito feliz com os rumos que a Biosystems tomou”, concluiu o empresário.

VISÃO ESTRATÉGICA PROPORCIONADA PELA TÉCNICA É FUNDAMENTAL PARA ORIENTAR DECISÕES

Quem está em cargo de liderança precisa tomar decisões estratégicas diariamente. No entanto, em determinados momentos, por um motivo ou outro os processos se complicam e o que parece simples acaba se transformando em um grande problema.

O gerente de operações da MVC Soluções em Plásticos, Jean Zolet, conta que há mais ou menos um ano passou por uma situação assim.  “Eu estava diante de um problema estratégico na empresa e a Constelação foi fundamental para orientar na tomada de decisões prática. É uma ferramenta muito interessante para análise e resolução de problemas ”.  

Jean não tem dúvida e indica a Constelação Sistêmica para outros executivos, independente da área de atuação. “Quando participei da Constelação ficou tudo muito claro. O tema colocado em pratica mudou o rumo do processo e trouxe excelentes resultados para a empresa”.  

MVC- A MVC, empresa brasileira líder no desenvolvimento de soluções em plásticos de engenharia e pertencente às empresas Artecola e Marcopolo, foi fundada em 1989. Hoje,  possui cerca de 1.300 funcionário e  unidades produtivas em São José dos Pinhais (PR), Catalão (GO), Sete Lagoas (MG), Caxias do Sul (RS), Camaçari (BA) e Maceió (AL).  

CONSTELADOR INTERNACIONAL FARÁ WORKSHOP  EM CURITIBA

Um dos mais conhecidos consteladores internacionais, Cecílio Regojo, de Portugal, estará em Curitiba, no dia 15 de julho para o Workshop de Constelações Organizacionais.  O evento será realizado no Hotel Petras, das 8h30 às 17h30.

Cecílio é formado em engenharia mecânica, com vários cursos de especialização em gestão de empresas e vivencia como empreendedor e executivo. Hoje, é Master Trainer em Constelações Organizacionais certificado pela INFOSYON e com larga experiência como formador ao redor do planeta (Portugal, Espanha, Bélgica, França, USA, Venezuela, República Dominicana, Costa Rica, México, Uruguai, Brasil, etc.), além de palestrante em congressos da especialidade. Também atua como consultor empresarial e sistêmico.

Para mais informações sobre o Workshop acesse: www.constelacoesorganizacionais.com

Veja mais


Faturamento das micro e pequenas empresas paulistas cai 18% em fevereiro.

Foi a maior queda para um mês de fevereiro na comparação com igual período do ano anterior desde 1998.

Ler notícia

ACEI destaca o trabalho de fiscalização de ambulantes em Itararé feito pela Prefeitura.

Os vendedores ambulantes são convidados a comparecer na Prefeitura para recolher as taxas necessárias.

Ler notícia

Vendedor brasileiro está menos simpático.

O consumidor entra na loja e muitas vezes encontra o vendedor de cara fechada. Será que a simpatia deixou de ser uma das nossas marcas registradas?

Ler notícia

Seminário em Itapeva orienta empresários para enfrentar crise.

Especialistas vão dar orientações sobre como reestruturar planejamento das empresas no período de queda de faturamento.

Ler notícia


Comentários