Saúde - 23/11/2014

Milton Monti propõe que recursos de emendas possam comprar medicamentos.

Atualmente as emendas na área da saúde são utilizadas apenas para equipamentos e estruturas físicas.



O deputado federal Milton Monti apresentou uma emenda à LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que permite que recursos destinados por emendas parlamentares aos municípios, na área da saúde, possam ser usados para a aquisição de medicamentos.

De acordo com o texto proposto, recursos destinados para a Rede SUS na opção de custeio poderão ter a finalidade de incluir a aquisição de medicamentos utilizados no controle e no tratamento de programas específicos, como asma, rinite, hipertensão, diabetes, bem como para o tratamento ambulatorial e domiciliar dos casos positivos de HIV/DST/AIDS.

Atualmente, só é permitida aos parlamentares a indicação de emendas, no âmbito do ministério da saúde, que propicie investimentos nas instalações físicas das unidades e compra de equipamentos, o que vem gerando às prefeituras uma carência financeira no que diz respeito ao custeio dos serviços prestados na área da saúde. “O que muitos prefeitos se queixam, hoje, é que as instalações físicas já estão adequadas. É necessário investir agora no custeio, na manutenção dessas atividades, para que a população possa ser melhor atendida, como é o caso da distribuição de medicamentos”, destaca o deputado federal Milton Monti.

Veja mais


Saúde Bucal da rede municipal participa de capacitação em São Paulo.

Estes profissionais estão se capacitando para atender pessoas com deficiência na rede municipal.

Ler notícia

Prefeitura adquire minivan para transporte de pacientes.

Veículo irá ampliar o atendimento para a população em busca de exames nos hospitais da região.

Ler notícia

Convênio do Centro Regional de Oncologia em Itapeva é publicado

Obra prevê investimento de mais de R$6 milhões.

Ler notícia

Construção da ‘Academia do Idoso’ segue em ritmo acelerado

Através de um pedido realizado pela administração municipal anterior, Deputado Eli Correa Filho liberou os recursos para Itararé.

Ler notícia


Comentários