Saúde - 10/10/2014

Paciente com suspeita de ebola em Cascavel é transferido para o Rio.

Jatinho pousou pouco depois das 6h30 na capital.



Chegou ao Rio ao amanhecer desta sexta-feira, 10, o missionário de 47 anos suspeito de ter contraído o vírus ebola em viagem à Guiné, concluída na segunda quinzena de setembro. Com sintomas semelhantes ao da doença decorrente da infecção pelo vírus, o homem, que não teve o nome revelado, foi trazido de jatinho que pousou pouco depois das 6h30 na capital.

Ele está sendo levado para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), na zona norte carioca.

De acordo com nota do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta quinta-feira, 9, o paciente foi mantido isolado em uma instituição de saúde no município de Cascavel (a 500 km de Curitiba), a Unidade de Pronto Atendimento Brasília II. O local foi esvaziado, e os pacientes transferidos para outros hospitais.

O missionário apresenta quadro de febre alta e hemorragia, segundo nota da Secretaria Estadual de Saúde. A Guiné é um dos três países que mais registraram casos de morte pela doença no continente africano.

A Secretaria de Saúde do Paraná divulgou, também por nota, que o paciente apresentou sintomas da doença que atinge a costa oeste da África, como febre alta e hemorragia. Como voltou da Guiné em 17 de setembro, o caso foi considerado suspeito de contaminação pelo vírus. A Guiné é um dos três países que mais registraram casos de morte pela doença no continente africano.

O pouso do jato da Força Aérea Brasileira (FAB) na Base Aérea do Galeão (Ilha do Governador) foi cercado por medidas de segurança e proteção. Na pista, esperavam o paciente uma ambulância do Corpo de Bombeiros e três profissionais de saúde, que usavam aventais e máscaras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja mais


Unidade de Zoonoses terá início em março

Inicialmente serão atendidas as famílias de baixa renda que possuam cadastramento junto a Ação Social do município.

Ler notícia

Prefeitura entrega desfibrilador para Santa Casa.

Aparelho custou R$ 18 mil e foi adquirido via emenda parlamentar.

Ler notícia

Asma: crises da doença crônica costumam aumentar nessa época do ano.

No Brasil, a asma tem sido uma relevante causa de hospitalizações, representando um dos maiores gastos do SUS na área.

Ler notícia

Paciente do Hospital Amaral Carvalho e doador de medula óssea se encontram.

"Quando vi o pai e sua filha felizes, ela saudável, brincando e correndo, me senti honrado. Não há preço que pague um bem que podemos fazer ao próximo" comentou o doador Paulo.

Ler notícia


Comentários